quinta-feira, 30 de junho de 2011

PETRÔNIO,O "AFUNDA BARCOS"



Ele veio pelos telhados das casas e veio meio tímido e faminto.Magro,coitado!Seus olhos brilhavam de fome.Veio de mansinho,todas as noites vinha e virava o lixo.Até que um dia meus netos o viram,depois minha filha viu e me chamou.Cheio de fome,aceitou o prato de ração que coloquei para ele.Comeu e foi embora.Mas no dia seguinte voltou.E pediu comida com os olhos e um miado.Ernesto morreu de velho e eu sofri muito,mas creio que foi Deus que mandou Petrônio para me consolar.Pois quando estou triste de saudades ele sempre chega e me faz carinho do seu jeito:se esfregando nas minhas pernas.Meus gatinhos Juquinha e Ernesto viveram comigo mais de uma década da minha vida,foi muito tempo de convivência,por isso estou sofrendo tanto.Mas quando Petrônio chega,fico tão feliz!Ele tem o poder de me trazer alegria.Meu neto que escolheu este nome para ele.Ele leu um livrinho de historinha de um pirata chamado Capitão Petrônio Afunda Barcos E batizou o gato com este nome.Ele vem todos os dias miando e pedindo comida.E quando o vejo meu coração se enche de amor,pois ele já conquistou meu coração.
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...