sábado, 8 de janeiro de 2011

JUQUINHA,NUNCA VOU TE ESQUECER


Hoje estou muito triste.Meu gato Juquinha,o gato jujuba,belinho,jujubinha,Juvenal Carlos,negro gato de arrepiar que não assustava ninguém,pois era um gato pacífico e muito bonzinho foi para o Céu dos Bichinhos.Eu cuidei dele até o fim.Dei a ele de cinco a seis refeições por dia.Fui sua enfermeira,cuidei dele,pois nos útimos dias ele só se alimentava de leite e caldinho de carne com legumes,pois não queria ração.E eu tinha que alimentá-lo com uma seringa.Foram três dias de sofrimento para ele e para mim,pois eu sofri com ele.Hoje de manhã,eu o peguei,fiz um carinho nele,os seus olhos verdes,que nos ultimos dias estavam puxados e quase fechados se abriram e ele me olhou cheio de amor,aquele amor que ele sempre me dedicou e eu procurei sempre retribuir com muito carinho e com todo amor de mãe que fui para ele,já que ele,como Ernesto,seu irmão adotivo,vieram bebezinhos e eu cuidei deles.Hoje,com treze anos,ele partiu.Agora só me resta Ernesto.Eu pedi a Deus que me concedesse a graça dos meus gatos viverem comigo o tempo de vida que um gato pode viver.Dizem que tem gatos que vivem até vinte ou até mesmo vinte e três anos,mas que a média é de dessesseis anos.Deus me ouviu.Juquinha viveu treze anos,era o tempo dele.Pelo menos não foi assassinado como tantos outros gatos que tive(e até alguns cães).Uns sumiam,outros eram envenenados.
Quando eu era criança,onde moro e sempre morei,havia um homem que roubava e comia gatos.Ele roubou e comeu meu primeiro gato,o Suez.Depois foi um tal de aparecer por aqui gente que envenena gato porque cria passarinho em gaiola e mata os gatos para que não comam os passarinhos.E enquanto isso os ratos proliferam.Já vi até rato subinho parede e passando perto de gaiolas e os gatos é que pagam pelos ratos.Eu tive muitos gatos envenenados.Por isso fiz um gatil,para manter meus gatos a salvo deste monstros assassinos.Eles odeiam gatos.E eu detesto estes assasssinos.Se eu pudesse colocaria todos eles na cadeia,pois são criminosos.
Mas meu Juquinha ficou a salvo de todos estes maufeitores e meu Ernesto continua a salvo.Só peço a Deus que me dê saúde para cuidar dele até quando Deus quizer que ele viva.Até quando Deus quizer.Mas vou sentir muita saudade do meu "menino",da minha "criança",do meu "gatoroto" (mistura de gato com garoto),do meu gostosinho e fofinho gato jujuba.Vou cuidar do Ernesto até quando Deus permitir.
Juquinha,meu gatinho Jujuba,nunca vou te esquecer.Um dia vamos nos encontrar,naquela ponte sobre o arco-íris,e você,Suez e todos os bichinhos que amei,como amei você (e ainda amo)e amo Erensto.todos os meus bichinhos queridos,estarão com você,me esperando e juntos seguiremos e iremos nos encontrar junto com  nosso Criador e nosso mediador Jesus Cristo a quem pedir que curasse você,mas que fosse feita a vontade do Pai Dele não a minha,e que fosse feito o melhor para você.

Desculpem,amigos,mas estou com muita saudades.Eu sempre conversei assim com meus bichinhos.E eles não falam,mas nos emtendem,quando estamos tristes e nos confortam.E quando estamos alegres ,eles sentem e se alegram com a gente.Nunca abandonem seus bichinhos.Principalmente doentes.Eu posso dizer que tenho a certeza de que fiz tudo o que podia pelo meu gatinho e se ele se foi,foi porque Deus o chamou.Estou muito triste,mas estou em paz,pois sei que meu bichnho não está mais sofrendo e está a salvo de toda maldade.
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...