segunda-feira, 30 de agosto de 2010

ERA UMA VEZ...


...uma menina que sonhou ter um mundo encantado onde tudo era pequenino e ela podia brincar com este mundo.E este mundo cabia na palma de sua mão.E menina brincava com suas bonecas e elas tinham vida.Na cabecinha desta menina,suas bonecas choravam quando ficavam longe dela e quando se quebravam era como se um pequeno amigo partisse para sempre.Mas seus irmãos,não sei se por maldade ou por brincadeira,quebravam todas as bonecas que a menina tinha.Um dia a menina ganhou uma boneca,foi presente da diretora da escola.Porém a boneca não pode ser levada pela menina,porque estava em uma loja servindo de manequim com o uniforme da escola.A menina já não tinha mais nenhuma boneca,pois todas elas tinham sido quebradas pelos seus irmãos.Mas não pode levar sua boneca,até que a diretora autorizasse o dono da loja a entregar a boneca ao responsável pela menina.A menina esperou meses e a diretora autorizou.Mas o dono da loja usou mil desculpas para não entregar a boneca.E a menina insistia.No passado,outras meninas maiores que ela lhe roubaram os móveis,loucinhas e panelinhas de brinquedo que ganhara de suas tias.As meninas viam brincar com ela e roubavam seus brinquedos,quando ela tinha apenas tres para quatro anos.A mãe da menina viu que os brinquedos estavam desaparecendo e desconfiou logo.Um dia ela ficou escondida e viu uma das meninas colocar um brinquedo dentro da roupa e não deixou mais que sua filhinha brincasse com nenhuma das meninas.A menina ficou com saudade e passou toda infancia sonhando com móveis e coisas em miniaturas.Vieram seus irmãos e começaram a quebrar os brinquedos da menina e se divertiam.Eles sempre davam um jeito de fazer isso sem que a mãe percebesse.
Mas com a boneca foi diferente.Depois que a menina esperou muitos meses,sua mãe descobriu o porque da demora.A filha do dono da loja se apaixonou pela boneca e não queria que ele a entregasse.Para não magoar a filha ele inventava mil desculpas.Até que um dia,a mãe da menina foi à loja e estava decidida;não sairia de lá sem a boneca que sua filha ganhara por ser boa aluna e ter bom comportamento.A menina já esperara demais.O dono da loja não teve outra alternativa:pediu mil desculpas à mãe da menina e mandou que um empregado comprasse uma boneca igualzinha para a menina.A menina ficou muito feliz quando viu a boneca e lhe deu o nome de Ninon Rose,pois sua mãe falava francês e leu um romance que tinha uma personagem com este nome.Mas não entendeu porque a menina rica,podendo ter todas as bonecas que quizesse pode se encantar com uma boneca tão simples,de plástico e sem cabelo como aquela.A boneca era toda de plástico,mas a menina pobre a amou desde o primeiro dia que a viu.E brincou com ela até completar dezoito anos.Só a deixou mesmo de vez,quando a doou para outra menininha.Não sei se Ninon Rose foi tão importante para ela quanto foi para mim,só sei que eu continuo brincando até hoje.Será que é por causa destas coisas que contei,que eu sou louca por bonecas e por tudo que se relaciona a este minimundo?E você?Que tal compartilhar a sua história?Como nasceu (ou você acha que nasceu) a sua paixão por miniaturas e casas de bonecas?Que tal contar um pouco da sua infãncia ou do que você acha que influenciou você para ter esta paixão por miniaturas?Pode me enviar um comentário falando sobre o assunto ou escrever em seu blog.Tenho certeza que você tem uma história bastante interessante para contar.Bom,é só uma sugestão.Fica ao critério de cada um compartilhar ou não suas lembranças.Muitos talvez achem loucura gostar tanto assim de miniaturas e bonecas,mas sei que eu não estou sozinha.Tem milhares de pessoas que amam as miniaturas tanto quanto eu,em todo planeta Terra.Boa noite.

domingo, 29 de agosto de 2010

MEU BLOG COMPLETOU DOIS ANOS!

Meu blog competou dois anos no dia 19 de agosto,mas eu estava com tanto trabalho na escola e em casa que nem tive tempo de postar nada.Agradeço a todos que me visitam e leem minhas histórias.O marcador de visitas diz que já tive mais de doze mil acessos,maas acho que já tive mais ainda,pois meu blog ficou muito tempo sem contador de visitas.Agradeço a todos que me seguem e a todos que leem minhas postagens e aqueles que deixam comentários.Fico feliz quando alguém comenta uma postagem e principalmente quando posso ajudar alguém a realizar seu sonho de também fazer suas miniaturas.A imagem da varanda da casa de bonecas que é réplica da casa onde cresci,é um dos meus cantinhos favoritos.Era onde eu gostava de brincar e meus pais gostavam de ficar à noite admirando as estrelas.E eu cresci admirando as estrelas,a Lua,o Sol,o Céu e a Natureza.E eu gostava de ficar na varanda ou na janela admirando o morro que parecia tão perto,mas que é bem distante.Tudo isso fez de mim a pessoa que sou.Por isso coloquei esta imagem em minha postagem de hoje.Pois foi lá,nesta casa,onde eu aprendi a dar valor às coisas simples e que elas é que trazem a verdadeira felicidade.E ter pessoas maravilhosas que gostam da gente é a maior riqueza.Minha maior riqueza são minha família,meus amigos e vocês,meus leitores e acompanhantes,que considero meus amigos do coração.Beijos a todos.Amo vocês.

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

AQUÁRIO.

Com uma mini caixa de acrílico,dois peixinhos e duas plantinhas feitos com massa bozzi,areia fininha para aquário e uma conchinha pequenina que minha filha achou na praia e cola de isopor,fiz este mini aquário.Fiz também os peixinhos e as plantinhas.A cola mais uma vez me surpreendeu e me brindou com estas bolhas de ar que mais parecem as bolhas feitas pelas bombas que se usam em aquarios para filtrar a água.E aí está o aquário da casa de Laura,para enlouquecer os gatos das meninas.Mas eles são bem comportados e não vão querer comer os peixinhos.Apenas vão ficar com água na boca.

CASA DE BONECAS CONSTRUÍDA PELOS MEUS ALUNOS

Esta casa de bonecas está sendo construída pelos meus alunos do 3º ano do Ensino Fundamental.Como podem ver é feita com caixas de papelão unidas com cola e fita crepe.Eu apenas abri as janelas e portas com estilete e fui explicando a eles como fazer o trabalho.Este trabalho foi iniciado hoje,sexta feira,13 de agosto de 2010,no horário do Estudo Dirigido,após o almoço,Eles ficam na escola seis horas por dia,pois são alunos de CIEP(Centro Integrado de Educação Pública).São quatro horas com as matérias Língua Portuguesa,Matemática,Ciências,História,Geografia e duas de Estudos Dirigidos,que são atividades recreativas e de reforço das outras matérias.Estou trabalhando com esta atividade noções de ocupação do espaço geografico,a necessidade de moradia que todo ser humano tem,a transformação do ambiente pelo homem e a reciclagem para um desenvolvimento sustentável,pois todos os materiais que pretendo que sejam usados nesta casa e na construção dos móveis e utensílios sejam reciclados,assim como está sendo a própria casa.As crianças todas participaram da atividade e ao terminar a aula foram para casa cheios de projetos para segunda feira continuarem em sua obra.E eu fiquei feliz ao vê-los trabalhando neste projeto que com certeza ainda vai render umas boas aulas,tão prazeroso para eles,que estão criando algo que com certeza vai ser lindo.E com tanto orgulho que chamaram até a diretora para ver e disseram para ela que vão pintar e decorar a casa que estão construindo e ela falou que vai ajudar no que puder com material para este projeto.
Assim que tiver mais novidades sobre este projeto dos meus anjinhos vou postar para compartilhar com vocês,pois certamente ainda vão ser feitas muitas coisas bonitas por estes anjinhos sem asas,mas com as cabecinhas e os corações cheios de sonhos.Se eles ficaram tão felizes com esta oportunidade de criar algo que vai ser lindo,eu então estou vibrando,pois sei que eles vão sempre lembrar da tia(professora) que um dia desenvolveu com eles um projeto artístico e trabalhou matérias importantes de forma prazerosa e lúdica.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

A CADEIRA DO VOVÔ.

Encontrei este vovõ na loja de produtos a partir de R$1,99.É do mesmo modelo do vovô de bengala,Mas a carinha é diferente e não tive dúvidas.O par desta vovó está esgotado no site da Ciça Braga e não tem previsão de chegar e nem se vai chegar.Encontrei este vovô na mesma loja onde comprei os outros dois casais e não tive dúvidas.Só havia três e um estava quebrado.Resolvi comprar um e escohi este que estava melhorzinho,pois estavam fora da caixa e meio sujinhos.Tive que limpá-lo,para que ficasse bem arrumadinhoA carinha dele é diferente da do outro,embora sejam do mesmo modelo.Chegando em casa eu o coloquei junto da vovó,para fazer-lhe companhia.Mas ela está recostada em um sofá,tricotando e ele em pé.Fiquei pensando se deveria colocar uma cadeira ou poltona,mas na varanda não ficaria bem uma poltrona e uma simples cadeira não ficaria tão boa,pois a idéia que eu queria passar,com esta cena,era de um momento de relax e descontração,em que o velho casal estivesse junto.Mas como passar esta idéia com ela recostada,mas ele em pé,se apoiando em uma bengala?Então me ocorreu esta idéia de fazer uma cadeira de balanço para ele.Ele não poderá ficar sentado,mas tentei passar a idéia de que ele está chegando para sentar-se ao lado de sua esposa ou levantando-se,após ter ficado horas sentado e apreciando a sua velha e amada companheira de tantos anos de casamento,tricotando e trocando idéias com ele,enquanto sentiam a brisa da tarde tocar seus rostos já envelhecidos pelo tempo e apreciavam a paisagem panorâmica,da varanda do terceiro andar,da casa de sua querida neta Laura.
Esta cadeira de balanço foi feita em papel duplex(um papel bem mais duro que o papel cartão) e tecido e espuma bem fininha.Pintei com tinta acrílica brilhante marrom e ficou igual ao verniz cor de mogno.Fiz uma pequena almofada e coloquei a cadeira na varanda,como se o velhinho estivesse levantando ou sentando e aí está a cena completa.Este tipo de cadeira,por ser cheio de detalhes,fica mais fácil sendo feito de papelão,pois fica bem mais fácil cortar,usando uma tesoura,mas também pode ser feito em madeira.No meu caso,cortei três vezes cada peça de toda a cadeira,mais uma dos braços e do balanço(quatro peças)colei uma na outra e deixei secar bem por uma noite.No dia seguinte pintei da cor marrom e acrescentei quatro pedaços de madeira balsa unindo os dois balanços e  as duas partes dos pés.que ficam logo abaixo do assento,mas poderia ter feito em papelão.E aí está a cadeira do vovô.E este vovô vem fazer companhia à sua amada,sua eterna namorada,que estava morrendo de saudades dele.
1)A cadeira sendo colada,amarrada com fita crepe para facilitar sua colagem.
Os pedacinhos de madeira balsa vão ser pintados de marrom e unir as duas peças da cadeira.
2)A cadeira de frente.Ainda não colei as madeiras pra unir as duas partes.
3)As partes da cadeira recortadas e já pintadas.O assento e o encosto,de papelão,já estão forrados de espuma e tecido.
4)O vovô e a vovó.Ela em seu sofá,tricotando.Ele,em pé,à frente de sua cadeira de balanço,com a almofada feita por sua amada.Amor de muitas décadas,sempre lindo e como no primeiro dia em que se viram.
Este trabalho foi muito gostoso e fácil de fazer.E o resultado me deixou encantada.Vou preparar um tutorial explicando como fazer uma igual,assim que tiver tempo.Aguardem.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...