quarta-feira, 22 de julho de 2015

ESTOU SOBREVIVENDO,APESAR DA SAUDADE.


Apesar da saudade,estou sobrevivendo.Tenho que continuar e aprender a viver sem ele.Vendo essa foto que foi feita no dia do batizado da nossa neta Victória,minha saudade aumentou ainda mais.Foram quarenta anos,envelhecemos juntinhos,como sempre sonhamos quando eramos jovens.A saudade é agora minha companheira.Não estou só,tenho meus filhos,os filhos que ele me deu e nossos netos,filhos dos filhos que tivemos e que foram frutos do nosso amor.E ele viverá para sempre em nossas lembranças,ele foi um marido maravilhoso e um pai e avô que fazia tudo pelos filhos e pelos netos.A moça que está na foto é nossa caçula,as meninas são Emanuelly e Victória(no colo da mãe) e o menino que está escondido é o Arthur,filho de nossa outra filha.Estávamos na Igreja,na cerimônia de Batismo de Victória e ele,embora já tivesse o enfisema pulmonar,ainda estava bem,aparentemente.Sinto muita falta dele,mas tenho procurado seguir em frente,pois ele não iria querer me ver triste,mas está sendo tão difícil!Só mesmo Deus,no tempo certo,que é o tempo Dele,vai diminuir um pouco minha tristeza.Ainda não estou suficientemente forte para lembrar dele e não chorar.Foram quarenta anos,praticamente toda minha vida.Eu vivi mais tempo com ele  do que com meus pais e meus irmãos.Às vezes chegava a pensar como eu vivi antes de conhecê-lo.Minhas lembranças pareciam ser um sonho.E agora parece,às vezes,que estou sonhando e que vou acordar a qualquer momento e vou vê-lo sorrindo e me falando com aquela voz tão terna:"Oi,já acordou?Bom dia,já fiz o café e já comprei o pão."Ele acordava mais cedo do que eu e quando eu reclamava,dizia que eu estava dormindo tão bem que ele não quiz me acordar.Depois se manifestou a insuficiência cardíaca e ele sofreu muito.Ele foi desenganado pelo médico e se entregou.Foram muitos dias de sofrimento para ele e para nós.Noites em que eu acordava e o via sentado na cama,pois não conseguia dormir com falta de ar e dias vendo ele,sentado no sofá,cochilando.O médico falou que apenas estava receitando paliativos,que não tinha mais jeito.Falou comigo,mas na frente dele.E apesar dos remédios,ele se entregou totalmente à depressão.E no dia 9 de março deste ano,ele acordou bem,pelo menos parecia estar bem.Tomou uma vitamina que eu fiz e se deitou para descansar e não acordou mais.Morreu como um passarinho.Não deu nem tempo de chegar ao hospital,embora o tenhamos levado para o hospital,ele já chegou morto.Desculpem o desabafo,mas hoje eu quiz abrir meu coração para meus seguidores e leitores do blog.Isso tudo um dia vai passar.Mas a saudade,essa sei que não,nem quero que passe.Quero lembrar dele até o último momento da minha vida,E viverei,enquanto Deus quizer que eu viva,na esperança de um dia poder viver juntinho na Eternidade com ele,que envelheceu juntinho comigo nesta vida.Lá seremos eternos e viveremos juntinhos para sempre adorando e contemplando a Sagrada Face do Nosso Querido Deus.
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...