sábado, 2 de janeiro de 2010

ANO NOVO,VIDA NOVA.

Sempre volto a este lar que vive em minha memória e que eu reduzi em escala 1/24,para t~e-lo para sempre ao meu alcance.A casa da minha infância,já não existia mais,mas agora existe e está em minha casa atual.E sempre vou voltar a este lugar,enquanto eu viver.Esta é a vantagem de ser miniaturista,de saber reduzir em escala as coisas e os lugares que amamos.
A casa da minha infância está guardada em minha memória e cada cantinho dela está reproduzido em miniatura,todos os móveis foram feitos por mim,assim como os utensílios.Eu só comprei o beliche do quarto das crianças,que achei na internet em escala 1/24 e as figuras de resina.Os animais,que sempre fizeram parte de minha vida,desde os meus primeiros anos,eu fiz em massa de biscuit.
Eu já mostrei anteriormente,bem lá no comecinho do meu minimundomania,esta casa.Foi a primeira casa de bonecas que fiz.Escolhi esta escala para poder fazer a casa exatamente como era,com as divisões dos comodos exatas.A cena ao lado é do corredor da casa.Este corredor ficava ao centro e era ele que ligava todos os comodos da casa.Esta cena eu ainda não mostrei aqui.Uma titia-vovó passando roupa.Ao fundo o banheiro,com uma divisória em acetato,como gosto de fazer,quando há dois comodos na mesma divisão de uma casa de bonecas.Abaixo,a sala de estar e jantar.A sala desta casa era tão grande que permitia fazer duas salas.Aqui ela estava decorada para o Natal.Foi nesta casa que aprendi a amar a Deus,a honrar meu pai e minha mãe,a amar meus irmãos e principalmente.ao próximo(qualquer pessoa) como a mim mesma.Aprendi o amor pela pátria,os valores morais que norteiam minha vida,a bordar(aos seis anos),costurar,lavar,passar roupa e cozinhar.E aprendi a desenhar e pintar e a amar as artes.E acima de tudo,o verdadeiro sentido do Natal.E a ver na passagem de ano,a esperança de fazer e refazer tudo da melhor maneira possível.Meu pai não deixava ninguém dormir antes da virada do ano,dizia que se gente dormisse,o Ano Velho nos carregaria e nos levaria embora.E nós tolinhos acreditávamos.E ainda hoje,eu não durmo nem deixo ninguém da minha casa dormir sem ver a passagem de ano.
Neste Natal,peguei uma virose e fiquei de cama.Estava tomando remédio para aliviar dor que sentia em minhas pernas,pois sofro de artrose e estava tendo uma crise muito  forte,que não me deixava andar direito.Foi aí que a virose,que já estava certamente em incubação se manisfestou.Eu não sou hipertensa,minha pressão é normal,mas ela subiu muito e eu quase desmaiei.Foi aí que revi toda minha vida e conversei com Jesus e lhe falei o quanto eu o amo,e que gostaria muito de contemplar sua face,quero muito fazer isto,mas se fosse a vontade Dele,que eu ficasse mais um tempo aqui na terra,viveria por Ele,para Ele  e com Ele.E  ensinaria meus netos,como fui ensinada e ensinei aos meus filhos amá-Lo e a amar ao próximo como a si mesmos.E Ele me curou.Estou curada.E louvo a Ele todos os dias,porque pude passar o Natal com minha família ao invés de passar como muitos,em uma cama de hospital.A virose já passou,mas a crise de artrose ainda permanece.Estou usando uma bengala para poder andar melhor quando saio de casa,em casa já nãopreciso mais,pois voltei a tomar o remédio para a dor.Mas estou feliz,pois posso andar com a ajuda desta bengala.Jesus carregou uma cruz tão pesada e levou sobre si o peso de nossos pecados e sofreu o castigo que deveria ser sofrido por nós.Toda vez que carrego esta bengala,que é tão leve e que me ajuda a caminhar,penso nisso e aceito esta madeira que me limita um pouco,mas sem ela,no momento,eu não posso sair de casa,pois já fiz isto,na véspera do Ani Novo e me arrenpendi,pois a perna dóia muito e eu tive que apoiar o peso do corpo nela e na outra perna e as duas ficaram doendo.Mas tenho certeza que isto vai passar.Vou voltar para a fisioterapia e vou ficar curada.E este ano tenho muitos projetos,não só em miniatiras,como em minha vida pessoal.Quero viver o tempo que Deus ainda me concedeu,que só Ele sabe quanto tempo é,buscando cada vez ser uma pessoa melhor.Quero me dedicar a fazer e dar o melhor de mim para Honra e Glória Daquele que é meu Deus e meu Tudo.Desculpem-me por ter falado da minha doença e do meu sofrimento,que é mínimo,diante daquilo que Jesus sofreu e diante de tantas dores que tantas pessoas sofrem,mas resolvi falar um pouco disto tudo que está me acontecendo,porque agora estou sentindo na pele o que os deficientes físicos sentem todos os dias.Algumas pessoas me olham na rua com compaixão,outras com descaso,outras como se eu fosse incapaz,outras me tratam com solidariedade.É uma mistura de sentimentos que eu desperto nas pessoas.Meus vizinhos,me veem de bengala e eu sinto que querem perguntar alguma coisa,mas ficam na deles.Não dizem nada.Eu os cumprimento e falo com eles como se nada tivesse acontecido.Afinal,não me aconteceu nada demais,apenas etou temporariamente precisando me apoiar em uma bengala.Mas depois desta bengala,eu nunca mais serei a mesma.Se antes eu já tratava as pessoas deficientes com muito carinho,ainda mais que tenho um neto deficiente físico,pois quando nasceu,o médico quebrou o bracinho dele e ele acabou ficando com o braço torto,e tem que fazer fisioterapia para poder não ter o braço atrofiado,agora vou tratá-los mais ainda com amor,pois são pessoas capazes de coisas grandiosas.
Eu amo meus irmãos deficientes agora mais ainda,pois sempre soube e apoiei suas lutas por seus direitos de cidadãos,mas só agora sentindo na pele as limitações de estar temporariamente presa a uma bengala,eu senti na pele o que sentem todos os dias meus irmãos que tem que conviver diariamente com as limitações de sua deficiencia e com o decaso das autoriddes que pouco fazem para que as leis que asseguram o direito de ir ir vir dos ciidadãos que são deficientes físicos sejam respeitdos.

Que 2010 seja uma no de conquuistas para todos e que principalmente os direitos do deficientes sejam respeitados.
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...